Mestre Maranhão

26-maranhao3.jpg

Esta área será inteiramente dedicada a contar a história de pessoas que fazem parte da história do circo no Brasil. A escolha do mestre Maranhão para a estréia foi circunstancial. “Enroscamos” na hora de creditar o Mara, quando fazíamos a relação dos artistas presentes no Café dos Artistas do último dia 25. Ninguém conseguia definir a sua função, ou sua arte. Todos diziam “ele é o mestre.” E ponto final. Até que a Elaine Frere resolveu o problema, nos enviando a pequena, porém esclarecedora, biografia, publicada abaixo. 

   

José Araújo de Oliveira, nasceu em Pernambuco, no dia 24 de setembro de 1923, filho de João Maranhão de Araújo e Maria Cristina de Oliveira. A qualidade de Artesão é resultado de sua convivência com o Pai, que entre tantos ofícios foi ourives. Pequeno ainda, José Araújo ajudava o pai no ofício.

Conheceu, pelas cercanias de Pernambuco, o Bando de Lampião (1918 a 1938), que segundo o Mestre, assistia aos espetáculos dos circos que se apresentavam na região. Mais tarde, no período da segunda Guerra Mundial (1939–1945), perdeu o pai e logo fugiu com um Circo que por lá passava.

José Araújo de Oliveira, o Mestre Maranhão, começou no Circo Fekete. (Consta que o Circo Fekete esteve em Terezina entre 1938 e 1945), fazendo o serviço pesado. Cuidava de animais e da limpeza. Aos poucos ganhou a confiança de todos e como grande observador, aprendeu o ofício com Alemães, Canadenses, Franceses e Russos, entre outros. Nessa função trabalhou também para a Família Temperani.

Nesta época aprendeu a saltar e também o número de arame com salto mortal, mais que isso, aprendeu a confeccionar aparelhos e toda a estrutura que compunha o circo. Em Recife, José Araújo de Oliveira conheceu a Canadense Railda Evans Haywanon, filha do proprietário do Circo Starlight (numa breve pesquisa localizei o circo Starlight em atividade, mas ainda não confirmo que seja o mesmo citado pelo Mestre), uma legítima representante cigana das Artes Circenses, com quem se casou em 22 de setembro de 1945, passando a fazer parte definitivamente da história da Arte Milenar do Circo, principalmente como “Ensaiador”.

Teve dois filhos: Suely Evans de Oliveira e Ronaldo Evans de Oliveira.  Para Suely ensinou o número de contorção, que estreou aos 9 anos como “A Garota de Rã”. Ronaldo apresentava-se com o número de Trapézio de Cabeça e também como “Paradista” em acrobacias ao lado dos pais, além do número de “Quadrante”.

Foram a atração de diversos Circos famosos por todo o país, incluindo o Circo Nerino, Circo Garcia e Gran Circo Moscou. Apresentaram-se também em programas de TV, como por exemplo: “Que delícia de Show” com Ted Boy Marino (Que Delícia de Show estreou em 1967. Era um programa semanal que ia ao ar todas as terças-feiras na TV Globo), e ao lado de Arrelia, levados pelo Palhaço Carequinha.

Os figurinos da família eram desenhados pelo Mestre e bordados pela esposa. Juntos apresentavam o número de “Quadrante”. O Mestre também teve sua própria lona, o “Circo Evans”, ricamente estruturado e com nove veículos. Chegou a criar animais (macacos e leões) e desfilar pelas cidades, um espetáculo grandioso, com a participação de grandes artistas do Circo Norte Americano e domadores de elefantes e macacos do Circo Garcia. Na época da Copa do Mundo no México (1970), mudou de nome, para “Circo México”. Um circo que rompeu as fronteiras do Brasil e chegou a ser montado na Argentina.

Respeitado por todos, por volta dos anos 80, passou a ensinar a Arte do
Circo em escolas e a atuar como empresário, ensinando seus alunos a se
portarem debaixo da lona e a arrancarem os aplausos do público.
Quando ministrava aulas no Circo Escola Picadeiro (1990 a 1994), esteve em contato e ensinou sua arte a vários artistas reconhecidos da atualidade, entre eles: Mário Bolognesi, Alex Marinho (CEFAC – Galpão do Circo), Marco Vettore (Nau de Ícaros) e Fernando Sampaio (Zanni).

De 1994 a 1997 ministrava aulas no Circo Escola Trapézio em Santo André.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s